- Sputnik Brasil, 1920
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA mantêm em segredo plano de adesão da Ucrânia na OTAN há 30 anos, revelam documentos

© AP Photo / Andrew HarnikA Casa Branca está com iluminação rosa para o Mês de Conscientização sobre o Câncer de Mama. Washington, D.C., 19 de outubro de 2023
A Casa Branca está com iluminação rosa para o Mês de Conscientização sobre o Câncer de Mama. Washington, D.C., 19 de outubro de 2023 - Sputnik Brasil, 1920, 09.07.2024
Nos siga no
Em 1994, o Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca debateu secretamente meios de preparar a Ucrânia e os Países Bálticos para a adesão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), segundo documentos de arquivos recentemente desclassificados.
"As opções de adesão da Ucrânia, dos Países Bálticos e dos Estados do Sul devem ser apoiadas. Não devemos deixá-los numa zona cinzenta de influência russa", afirma o texto elaborado em dezembro de 1994 pelos membros do Conselho de Segurança Nacional norte-americano, Alexander Vershbow e Nicholas Burns.

"Dito isso, não devemos expressar esta ideia pública ou privadamente dentro da Organização do Tratado do Atlântico Norte neste momento, dado que há sensibilidades russas."

"A curto e médio prazo, deveríamos desenvolver uma estratégia para a Ucrânia e, paralelamente, aprofundar a parceria da OTAN com a Rússia", diz o documento enviado ao conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Anthony Lake.
O Arquivo de Segurança Nacional dos EUA, fundado por jornalistas e acadêmicos em 1985, publicou um novo lote de documentos desclassificados referentes às relações entre a Rússia, os EUA e a OTAN.
Vladimir Putin, presidente da Rússia, dá entrevista a Tucker Carlson, jornalista e fundador da plataforma de vídeo Tucker Carlson Network, dos EUA, em 6 de fevereiro de 2024 - Sputnik Brasil, 1920, 09.02.2024
Panorama internacional
Entrevista na íntegra: Putin explica a Carlson a visão da Rússia
Os autores do memorando propõem conduzir um diálogo sério com a Rússia, mas não permitir que Moscou "confunda isso com participação em decisões sobre adesão ou direitos de veto".
As revelações do documento vão de acordo com os fatos evidenciados pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, em entrevista ao jornalista norte-americano Tucker Carlson, de que após a dissolução da União Soviética, a Rússia esteve aberta a novos laços com os EUA, mas foi enganada pelo Ocidente.
Logo da emissora Sputnik - Sputnik Brasil
Acompanhe as notícias que a grande mídia não mostra!

Siga a Sputnik Brasil e tenha acesso a conteúdos exclusivos no nosso canal no Telegram.

Já que a Sputnik está bloqueada em alguns países, por aqui você consegue baixar o nosso aplicativo para celular (somente para Android).

Também estamos nas redes sociais X (Twitter) e TikTok.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала