- Sputnik Brasil, 1920
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Atrair mercenários estrangeiros causará instabilidade na África, diz chanceler da Nigéria

© AP Photo / Alexander ZemlianichenkoYusuf Tuggar, ministro das Relações Exteriores da Nigéria, durante coletiva conjunta com seu homólogo russo, Sergei Lavrov, em Moscou. Rússia, 6 de março de 2024
Yusuf Tuggar, ministro das Relações Exteriores da Nigéria, durante coletiva conjunta com seu homólogo russo, Sergei Lavrov, em Moscou. Rússia, 6 de março de 2024 - Sputnik Brasil, 1920, 15.05.2024
Nos siga no
Yusuf Tugga diz que confiar nos recursos nacionais ou regionais é a melhor solução para se livrar da influência colonial.
A utilização de mercenários estrangeiros por alguns países africanos para fortalecer o poder dos regimes militares que levaram a cabo golpes de Estado causará instabilidade no continente africano no futuro.
É o que declarou o ministro das Relações Exteriores nigeriano, Yusuf Tugga, durante uma reunião organizada pelo think tank Wilson Center, durante a sua visita aos Estados Unidos.
"A melhor solução, se quisermos nos livrar da influência colonial, é confiar nos recursos nacionais ou regionais", disse o chanceler nigeriano.
Mali, Burkina Faso e Níger se reuniram em Bamaco, no Mali, para discutir futura união econômica e monetária e anunciaram a possível criação de uma moeda única, chamada Sahel, em dezembro de 2023 - Sputnik Brasil, 1920, 09.02.2024
Panorama internacional
Ex-colônias francesas na África pretendem criar moeda única e abandonar o franco; é viável?
Ele acrescentou que a utilização de empresas militares estrangeiras e mercenários para apoiar o poder, na sua opinião, futuramente causará instabilidade na região.

"O problema dos regimes militares é que depois de chegarem ao poder, primeiro celebram a vitória e depois competem entre si pelo controle das capitais, sem prestar atenção na periferia", observou o ministro.

A Nigéria vem trabalhando para conter a tendência de golpes de Estado que eclodiram em países africanos nos últimos anos, como Níger, Chade e Mali, onde militares tomaram o poder em uma tendência vista como uma revolta contra sua ex-colônia, a França.
Ademais, o governo nigeriano vem empregando esforços diplomáticos para fazer parte do BRICS. Em março, durante uma visita a Moscou, Tugga destacou o interesse do país em se juntar ao grupo.
"Pretendemos fazer isso. Como eu disse, a Nigéria tem um sistema democrático deliberativo, então geralmente há muito envolvimento de vários grupos de interesse, diferentes órgãos internos, antes de tal ação ser implementada", disse o chanceler.
Logo da emissora Sputnik - Sputnik Brasil
Acompanhe as notícias que a grande mídia não mostra!

Siga a Sputnik Brasil e tenha acesso a conteúdos exclusivos no nosso canal no Telegram.

Já que a Sputnik está bloqueada em alguns países, por aqui você consegue baixar o nosso aplicativo para celular (somente para Android).

Também estamos nas redes sociais X (Twitter) e TikTok.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала