- Sputnik Brasil, 1920
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Primeiro-ministro do Senegal volta a discutir abandono do franco CFA

© AFP 2023 / SEYLLOUO primeiro-ministro senegalês, Ousmane Sonko, durante um discurso na universidade Cheikh Anta Diop, em Dakar, em 16 de maio de 2024
O primeiro-ministro senegalês, Ousmane Sonko, durante um discurso na universidade Cheikh Anta Diop, em Dakar, em 16 de maio de 2024 - Sputnik Brasil, 1920, 18.05.2024
Nos siga no
Ousmane Sonko, primeiro-ministro de Senegal, reafirmou sua determinação em iniciar reformas monetárias no país, levantando mais uma vez a possibilidade de abandonar o franco CFA.
A questão de reformas monetárias é fundamental para a transformação do país e garantir sua soberania, declarou na quinta-feira (16) o primeiro-ministro senegalês, Ousmane Sonko, durante uma conferência perante os estudantes em Dakar com o ex-deputado francês Jean-Luc Mélenchon.
"A moeda, assim como os impostos, é uma poderosa alavanca econômica e um instrumento de soberania", declarou Sonko.
"Não podemos imaginar nem por um segundo que a França possa ter uma moeda que não lhe pertença verdadeiramente. Nenhum Estado digno deste nome deve subcontratar a sua moeda [...] Estamos caminhando para estas reformas", indicou, referindo-se ao franco CFA.
O franco CFA é uma moeda utilizada por diversos países que foram colonizados pela França, além de alguns outros que adotaram a moeda para combater a inflação.
Controlada por Paris, a moeda tem sido criticada por ser mais um instrumento de dominação neocolonial e não se adaptar às necessidades econômicas das economias em desenvolvimento da África.
O próprio general de Gaulle recusou-se a permitir que os Estados Unidos impusessem uma nova moeda para a França após a Segunda Guerra Mundial, lembrou o líder senegalês. Contudo, na África, "os Estados endividam-se em moedas estrangeiras e ficam, portanto, expostos às flutuações do mercado".
Mali, Burkina Faso e Níger se reuniram em Bamaco, no Mali, para discutir futura união econômica e monetária e anunciaram a possível criação de uma moeda única, chamada Sahel, em dezembro de 2023 - Sputnik Brasil, 1920, 09.02.2024
Panorama internacional
Ex-colônias francesas na África pretendem criar moeda única e abandonar o franco; é viável?
Existem dois francos CFA distintos, de mesmo valor porém não fungíveis: o ocidental, usado por países da União Econômica e Monetária do Oeste Africano, e o central, usado por países da Comunidade Econômica e Monetária da África Central.

Criação de uma 'moeda flexível'

"São poucos os países africanos que podem contrair débitos em moedas locais", detalha Sonko.

"E isso deve parar porque estamos sofrendo as repercussões. Queremos uma moeda flexível, indexada a pelo menos duas moedas, capaz de amortecer choques exógenos e fortalecer a nossa competitividade exportadora."

O político criticou ainda o silêncio em torno da soberania monetária e uma potencial saída do franco CFA do país. Segundo Sonko, esses assuntos não são discutidos livremente nos meios de comunicação do país ou no Parlamento senegalês.
Maquete exposta no Hyde Park, em Londres, Reino Unido, representa africanos escravizados cujas vidas foram perdidas durante o tráfico negreiro - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2024
Notícias do Brasil
Retornados: comunidade na África mantém tradições brasileiras e resiste até os dias atuais
"Toda vez que um político africano levanta a questão monetária, ele torna-se a encarnação do diabo. Não temos o direito de falar sobre a nossa própria moeda."
Ainda assim, certas condições, como uma balança comercial superavitária, são necessárias para que o país abandone o franco CFA, explicou recentemente o jornalista senegalês Babacar Dione à Spuntik. Os debates em torno da criação de uma moeda comum na sub-região poderiam, no entanto, acelerar o processo, sublinhou.
Logo da emissora Sputnik - Sputnik Brasil
Acompanhe as notícias que a grande mídia não mostra!

Siga a Sputnik Brasil e tenha acesso a conteúdos exclusivos no nosso canal no Telegram.

Já que a Sputnik está bloqueada em alguns países, por aqui você consegue baixar o nosso aplicativo para celular (somente para Android).

Também estamos nas redes sociais X (Twitter) e TikTok.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала